30/03/07

DAY #11

30-03-2007

- Por aqui, tudo a se compor, estou quase a começar a trabalhar ainda me falta ter casa.
- ...mais tarde posso por umas photos, que vá tirando por aqui em terras Helénicas!


- Recebo alguns e-mail por dia, tenho estado apenas a verificar se há coisas importantes para responder, etc, mas vou colocar aqui textos ou photos de algumas coisas para além do que vou vendo, ouvindo, fazendo.
- ...falando dos e-mail que recebo, um chamou a minha atenção! Li e é mesmo por ser como penso, que resolvi por aqui... é um texto de um Sr. muito conhecido, ora leiam:


" Há coisas que não são para se perceberem. Esta é uma delas.
Tenho uma coisa para dizer e não sei como hei-de dizê-la.
Muito do que se segue pode ser, por isso, incompreensível. A culpa é minha.
O que for incompreensível não é mesmo para se perceber. Não é por falta de clareza.
Serei muito claro. Eu próprio percebo pouco do que tenho para dizer. Mas tenho de dizê-lo.

O que quero é fazer o elogio do amor puro!


- Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade.
Já ninguém quer viver um amor impossível.
Já ninguém aceita amar sem uma razão.

Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito.
Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. Porque se dão bem e não se chateiam muito.
Porque faz sentido.
Porque é mais barato, por causa da casa.
Por causa da cama.
Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria.

Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em diálogo.

O amor passou a ser passível de ser combinado.
Os amantes tornaram-se sócios. Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões.
O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem.

A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível.
O amor tornou-se uma questão prática.

O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam apaixonadas.

Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há, estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço.

Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje.
Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do 'tá bem, tudo bem, tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, banançides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas.

Já ninguém se apaixona?
Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?


O amor é uma coisa, a vida é outra.
O amor não é para ser uma ajudinha.
Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso dá lá um jeitinho sentimental.


Odeio esta mania contemporânea por sopas e descanso.
Odeio os novos casalinhos.
Para onde quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amor fechou a loja.
Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade.

Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo.

O nosso amor não é para nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar.
O nosso amor não é para nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de inferno aberto.

O amor é uma coisa, a vida é outra.

A vida às vezes mata o amor. A vidinha é uma convivência assassina.
O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino.
O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o clima.

O amor não se percebe. Não é para perceber.
O amor é um estado de quem se sente.

O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende.
O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser.

O amor é uma coisa, a vida é outra.

A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida.
A vida que se lixe.
Num momento, num olhar, o coração apanha-o para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente.
O coração guarda o que se nos escapa das mãos.
E durante o dia e durante a vida, quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o amor que se lhe tem.

Não é para perceber.
É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz.

Não se pode ceder.
Não se pode resistir.


A vida é uma coisa, o amor é outra.

A vida dura a Vida inteira, o amor não.


Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também. "


Miguel Esteves Cardoso

---...---

Adorei ler isto que deixo abaixo, tente ler em voz alta... soa ainda melhor !

" Il linguaggio dell'amore è unico in tutto il mondo o ogni paese ha un proprio "modo di amare" ? Secondo voi in amore esistono dei comandamenti, delle regole da seguire o è senza regole e imprevedibile ? Intervenite numerosi, in fondo l'amore è o non è la cosa più bella che può riservarci la vita ? "

---...---


- Já vivi em alguns sítios e com algumas pessoas diferentes, mas realmente o MEC tem razão. Seja aqui na Grécia ou na ilha perdida no Oceano Pacifico, é mesmo assim, para quem o tem!
- ... viva o AMOR !

- Descobri que mesmo com frio, como está agora, gosto de aqui estar. Eu detesto frio.


Latitude: 37°91'1.41"N
Longitude: 23°70'47.00"E


26/03/07

DAY #10

- Roma para Bari.
- Acabei por ficar a 7 km de Roma num hotel novo com 2 meses e com todas as comodidades, até Internet de banda larga e de borla tinha no quarto e não foi muito caro.

- Verifiquei o tempo para fazer a travessia de Itália, quando olho para a janela, jα estava a chover.

---...---

24-03-2007; 9.00am


- Acordo e continua a chover, Peq. Almoço e arrumar as malas e preparar para a molha do dia, mas não foi assim tão mau, pois a minha direcção
era contraria α frente que estava a passar e que trazia a chuva, por isso passado uma hora e pouco, estava já a uns largos km de Roma a caminho de Nápoles e já só tinha a estrada molhada e começava a ver algum azul do céu.

- Uma corrida de dia. 500 km todos basicamente em auto estrada.
- Verifico o primeiro incidente da viagem, o "apoio" de ligaç
ão ao quadro, que segura a mala do lado esquerdo esta partido.


- Arame, ...verificar se fazia mal continuar assim... e siga, estava tudo bem para pelo menos chegar sem perder a mala esquerda.
- 500 km depois... nada a assinalar, apenas frio, chuviscos de tempos a tempos, atestar gasolina, verificar a peça partida do apoio da mala esquerda e siga...

- Chegada a Bari.

- Que tristeza de cidade, que 3º mundo é Bari, comparado com o lado Oeste de Itália, zona de Amalfi e Nápoles, até mete respeito. Vou directamente para o Porto, estradas no centro da cidade, parecem um filme e os carros e as pessoas parecem do 3º mundo, não é a Itália que conhecia do lado de Milão, Roma, Nápoles, etc... vou directo para o porto, apenas sigo as indicações - Ferry -

- Atravessar a cidade e quase sem parar entrar os portões do porto de Bari, onde já se via os carros, camiões Italianos, Holandeses, Alemães, Gregos e Albaneses e Policia!... ok ! ... aqui posso parar e vou já tratar do bilhete, s
ão 5.45 pm, a viagem esta quase lá!!

- O ferry parte a horas, αs 8.00pm, n
ão consigo uma cabine, mas fico numa sala de cadeiras de avião.
- Fico numa sala tipo cinema, com 100 lugares, mas apenas 2 pessoas, um rapaz Grego e eu, o Grego, chama-se "Timos" e muito simpaticamente me guardou as malas capacete, casaco, etc... enquanto vou jantar.



- Voltas e mais voltas por o barco, dentro e fora, lá fora chove, e choveu toda a noite, cá dentro, os 3 zonas de Sala-Bar-"Disco-dancing", têm 300 alunos Italianos e Gregos aos pulos a "curtir" house music, até queria acompanhar, faz bater o pé e puxa pela adrenalina, o DJ é bom, mas tinha feito 500 km e apenas achei giro ver uma meia hora de noitada destes alunos em férias, o melhor é ir descansar. Volto para a sala das cadeiras de avião, vejo um filme com legendas em Grego, e lá pelas as 4.00 am adormeço.

25-03-2007
- ...PATRA !!!

- Chama um empregado do barco, acordar assim, até parecia a tropa! e volto a vestir as roupas motard, para poder ir rapidamente para o deck onde está a mota.

- Está tudo ok, e já posso ir, sou o primeiro "veiculo" a sair do barco.


- Alivio, foi a ϊnica sensação que posso dizer que tive.




- Ufff... que alivio, que segurança, tudo bem sem um único risco, apenas um apoio da mala para soldar.


- Pisei terras Gregas outras vez depois de um ano e meio de ausência, que maravilha e vou direito a uma bomba da SHELL, é atestar e andar.

- Que bom sentir esta terra e as pessoas e tudo, parece que voltei a casa, abrando a velocidade, comparado com o ritmo de Itália.
- Tiro umas photos ...

- Canal de Kurinto, visto por cima. Tantas vezes passei ali de barco, em tranfers para Corfu, e outros portos do lado Oeste da Grécia. Passar por aqui por estrada, cá em cima, fico com a outra perspectiva de passar o estreito, que tantas vezes passei de barco.


- Esta terra, este pais, não deve ser nada de especial para muitas pessoas, aliás a maioria não gosta dos Gregos, entendo mas não concordo a 100%.
- Para mim é,
aliás é parecido com o que o meu primo Nuno, escreveu no Blog que mantém da sua moto-expedição:

"Explicar porque o fazemos de moto é redundante. Para os que sabem como é nenhuma explicação é necessária, para os que desconhecem nenhuma justificação é possível."

Aqui na Grécia diria o mesmo sobre a terra, o mar e as pessoas.


- Até fico com os olhos pesados, estou a acabar a viagem e quase a entrar em Athens, tantas recordações e sensações que bons tempos vivi já por aqui.
- N
ão ter companhia, estar a fazer tudo sozinho é uma outra forma de estar, pasei a ser mais independente e contar com cada dia, um de cada vez.

- Seria realmente bom poder dizer a alguém o que vamos a ver, a sentir, mas já parti, não podia insistir na companhia, para dizer, que bom que é estar aqui!


- Athens, nem paro, aliás paro imensas vezes, é sábado e é também o dia nacional da independência Grega dos Turcos, é hoje 25-03, o transito está caótico, como de costume, he he he he... !


- Passando o transito do costume em Athens, vou direito á Marina de Kalamaki, CHEGUEI !

-Aqui está, o EXCORDIS.


- Um telefonema, mais uns minutos e vou ter a casa do meu amigo Kosta, em Alimos, mesmo ao lado da Marina e finalmente tiro as malas da mota e as roupas de motard, vai começar a nova etapa.

25-03-2007; 4.30pm, Alimos, Athens. Desliguei o motor, cheguei.

4 dias, 4 países, 2 ferries, 2 hotéis, 2.320km, CASCAIS - ATHENS .

Latitude: 37°91'1.41"N
Longitude: 23°70'47.00"E


24/03/07

DAY #9

Parti dia 21-03-2007, ás 7.02 am ...de minha casa em Cascais.
- Já arranquei...

- Fui me despedir do meu filho, apenas o levo em Saudade, memórias de pouca vida partilhada.
- .. fico com Saudades do Futuro...
- Depois de ter feito alguns km, tive de deixar bagagem para trás, deixei isso por Lisboa, assim fiquei pronto então para a viagem.



- Muito cansado de ter dormido pouco, parei para um café... a 1ª de algumas paragens...


- Está frio, prevejo um 1º dia mui desgastante.


- Apenas ao meio-dia e andando devagar, parando para verificar tudo se estava bem, então entro em Espanha.



- km e mais km, muita estrada e vistas realmente Espanholas, pelas paragens vejo as noticias que avisam de ventos na ordem dos 90km/hora.
- Senti bem o vento!



... até uma pá de um moinho gerador de electricidade encontrei a caminho.


- Dormi em Burgos, já cansado demais e com o frio a mandar parar.

---...---

- Dia 22-03-2007
- Arranco para Barcelona pela manha ás 10.00am, almoço tarde no caminho, mais km e chego a horas do ferry-boat, tal como previsto.


- Dia mais tranquilo, tudo previsto para chegar a horas a Barcelona, no caminho a companhia da água do Luso, algumas SMS bem divertidas, a melhor foi recebida depois de dizer que estava ainda a passar Zaragoza

- "...ainda, dá-lhe gás ! "


- Tudo a 100%, mota 5* ! - Finalmente chegado e ainda com a minha água do Luso. - Eu, cansado.


- Uma espera maior que o normal para zarpar no ferry-boat, 2 horas ao frio, à porta para embarcar.


- Barcelona ao largo, zarpamos...


- ...vou dormir, que é o que preciso.

---...---

23-03-2007


- Dormi 10 horas!
- Passei a Córsega, ilha Elba, mar calmo apesar de terem dado noticia de força 6-7 para a travessia á noite, não dei por nada.


- Por ser a única moto a bordo, chamo a atenção dos camionistas, ajudando, fazendo muitas perguntas, realmente um meio diferente, todos longe de casa e a contar histórias bem variadas.

- Finalmente chegamos, desembarcar, pronto para atravessar Itália.


- è tarde para arrancar a atravessar Itália, vou até Roma.
- Noite e depois de jantar, vou dormir, estou a 7 km de Roma, amanha só são mais uns km para Bari.

Latitude: 41°48'1.17"N
Longitude: 12°16'26.27"E

20/03/07

DAY #8



- Ultimo dia, antes de ir...
- Deixo para trás muito, família, casa, lugares, possibilidades...
- Começo hoje uma nova pagina, vou recomeçar e construir mais, infelizmente sem os que mais gosto e no sitio onde me sinto melhor. Já andei por alguns lugares, mas realmente gosto mesmo da minha terra, com todos os contras e com todas as coisas boas.
- Quero deixar aqui o que vai ser a viagem e também a vida em outro lugar, quando poder voltar, quero voltar melhor e para poder também fazer melhor do que já fiz.
- Sinto tanta falta de companhia, mas como já aprendi, irei fazer sozinho, à minha velocidade, de certeza melhor do que estou agora.
- Esta praia, ficou-me na memória e vou poder lá passar uns bons dias, quando voltar...
- Como será? Quando será? Não deve ser como e quando eu mais quiser, mas vai ser um dia.

Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W

18/03/07

DAY #7



- Realmente não há nada melhor que descansar ao sabor das ondas...
- No mar o tempo, as horas e minutos tem outra forma, ainda não sei como descrever esse efeito...

- Hoje entrei em "mode" viagem, parto daqui a horas, sinto que ainda não desliguei de tudo e de todos que deixo aqui, mas sei que estou preparado. estrago sentimento, deve ser o 7 ?

- Receita de Jovialidade de Pablo Picasso

Deita fora todos os números não essenciais à tua sobrevivência.
Isso inclui idade, peso e altura.
Deixa o médico preocupar-se com eles.
É para isso que ele é pago.
Frequenta, de preferência, amigos alegres.
Os de "baixo astral" põem-te em baixo.
Continua aprendendo...
Aprende mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.
Não deixes o teu cérebro desocupado.
Uma mente sem uso é a oficina do diabo.
E o nome do diabo é Alzheimer.
Aprecia coisas simples.
Ri sempre, muito e alto.
Ri até perder o fôlego.
Lágrimas acontecem.
Aguenta, sofre e segue em frente.
A única pessoa que te acompanha a vida toda és tu mesmo.
Mantém-te vivo, enquanto vives!
Rodeia-te daquilo de que gostas:
família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for.
O teu lar é o teu refúgio!
Aproveita a tua saúde;
Se for boa, preserva-a.
Se está instável, melhora-a.
Se está abaixo desse nível, pede ajuda.
Não faças viagens de remorso.
Viaja para o "Shopping", para a cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faças viagens ao passado.
Diz a quem amas, que realmente os amas, em todas as oportunidades.
E lembra-te sempre de que:
A vida não é medida pelo número de vezes que respiraste, mas pelos momentos em que perdeste o fôlego:
de tanto rir...
de surpresa...
de êxtase...
de felicidade...

Pablo Picasso


Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W

16/03/07

DAY #6




- Ultimo fim de semana !
- Desta emoção de partir, há muito que vou deixar de poder fazer, espero por dias melhores e companhia.
- Sei que a frente fria já passou e bom tempo é previsto para a próxima semana em viagem.
- Espero poder por umas boas imagens da viagem e também histórias de como está a correr.
- ...já tenho um GPS! os pontos serão mesmo exactos e poderão seguir no Google Earth, para quem tiver curiosidade e paciência.

Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W

14/03/07

DAY #5


- Saudades !
- ...hoje mais um dia passou e tenho de acabar tantas coisas, estou no bom caminho, mas não terminei.
- Gostava de poder me despedir de tantas pessoas, ou que me fossem visitar, mas na realidade, apenas algumas talvez vão poder ir ter comigo e despedir de todas que queria não dá. Fico com o e-mail para ir dando e recebendo noticias.
- Ansiedade, algum stress é o que tenho vivido, mas a pressa é inimiga da perfeição.
- Era tão bom ter companhia para esta viagem...

Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W

12/03/07

DAY #4


- Ultima semana já começou.
- Vi a "Meteo" para os próximos 15 dias e há uma frente fria a baixar no sul da Europa, vão cair as temperaturas e isso não é bom para viajar de mota. previsão chuva, frio, neve...
- Estou a dias de partir, li o ultimo "post" da "rota che guevara", vejo as fotografias no "smugmug".
- A Primavera começa a dar ares da sua graça, deve vir ai um belo Verão.
- Vou sentir falta do Guincho, outra vez...
P.S. : Descobri (+) uma pessoa que conta os anos como eu, pelos Verões!

Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W


10/03/07

DAY #3


- Honda, África Twin XRV 750 R - 1996
- Desta forma, farei a Viagem, não exactamente com aqui está, assim, seria de origem, mas hei de mostrar como vai estar na partida.
- Ainda não tenho a data definida, tenho ainda de acabar assuntos pendentes e preparar com calma a logística da viagem, cerca de 3.300 Km.
- Hoje é o Baptismo do meu filho.

Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W

08/03/07

DAY #2




- Hoje, escrevo no meu novo PC. O antigo, tinha-o de deixar um dia...
= C.P: 3.00h de ida + compra + jantar uma "francesinha" + 3.00h de volta.
- Da cidade de Lisboa ao Porto e volta, ontem, foi "uma biagem", mas agora já está também pronto para partir comigo, este é o meu PC.


Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W

05/03/07

DAY #1


Estou de partida.
- Após algum tempo, planos e trabalho, vou ter de ir para outros lados. Para outros Mares.
- Realmente a vida é, para mim, como uma grande amiga minha, um dia me disse, algo assim:
"
... a vida é o que passa, enquanto se faz planos para o futuro" eu acrescento ... e depois já passou..."
- Realmente, "não há ensaios, não há ensaio geral " ...this is it ! Agarrar cada instante cada oportunidade, para aprender, ajudar, dar, é uma obrigação, muito mais que um dever ser, nesta vida.
- Devo e aproveito cada instante, e não espero que "
a onda que ai vem" seja melhor. Eu acho, se podemos ir, vamos, ...já.

Latitude: 38°70'43.00"N
Longitude: 9°43'47.00"W